Adjetivo x Advérbio


Adjetivo x Advérbio

Embora os adjetivos e advérbios constituam classes gramaticais bastante distintas, freqüentemente se verifica certa confusão na construção e emprego de algumas palavras que se alternam na função de adjetivo e advérbio. Trata-se do problema da flexão dessas classes gramaticais: o adjetivo varia em gênero e número e o advérbio é invariável.

A seguir indicamos a flexão e o emprego adequados de algumas palavras da Língua Portuguesa que se apresentam ora como advérbios ora como adjetivos:

I. Bastantes/bastante

Exemplos:

  1. Os aniversariantes encomendaram bastantes salgadinhos para a festa. [Adjetivo]

  2. Os salgadinhos estavam bastante frios. [Advérbio]

Uma regra prática para empregar corretamente as palavras bastante/bastantes é tentar substituir esses termos pela palavra muito. Se a palavra muito flexionar em gênero e número, emprega-se bastantes, se a palavra muito não flexionar, emprega-se a palavra bastante.

II. Longes/longe

Exemplos:

  1. Eles planejavam a conquista de terras longes e objetos antigos. [Adjetivo]

  2. Eles foram longe em busca de objetos antigos. [Advérbio]

III. Sós/só

Exemplo:

  1. Meus irmãos estavam sós naquela cidade desconhecida. [Adjetivo]

  2. Eles deixaram meus irmãos saírem apresentando passaporte. [Advérbio]

Uma regra prática para empregar corretamente as palavras sós/só é tentar substituir esses termos pelas palavras sozinho e apenas, respectivamente. Onde couber a palavra sozinho, emprega-se flexionado; onde couber a palavra apenas, emprega-se (sem flexão = advérbio).

IV. Meio/meia

Exemplos:

  1. Nós pedimos apenas meia garrafa de vinho. [Adjetivo]

  2. Ela parecia meio brava hoje. [Advérbio]

V. Alerta

Exemplo:

  1. Os pais estavam alerta para a situação do filho doente. [Advérbio]

Observe que a palavra alerta só possui uma forma não flexionada. Isso se dá porque a palavra alerta é sempre advérbio.

Tópicos Relacionados:

Previous Next Tela de apresentação



Chat ao vivo!