Agente da Passiva

Agente da Passiva

É o termo da oração que complementa o sentido de um verbo na voz passiva, indicando-lhe o ser que praticou a ação verbal.

A característica fundamental do agente da passiva é, pois, o fato de somente existir se a oração estiver na voz passiva. Há três vozes verbais na nossa língua: a voz ativa, na qual a ênfase recai na ação verbal praticada pelo sujeito; a voz passiva, cuja ênfase é a ação verbal sofrida pelo sujeito; e a voz reflexiva, em que a ação verbal é praticada e sofrida pelo sujeito. Nota-se, com isso, que o papel do sujeito em relação à ação verbal está em evidência.

Na voz ativa o sujeito exerce a função de agente da ação e o agente da passiva não existe. Para completar o sentido do verbo na voz ativa, este verbo conta com outro elemento o objeto (direto). Na voz passiva, o sujeito exerce a função de receptor de uma ação praticada pelo agente da passiva. Por conseqüência, é este mesmo agente da passiva que complementa o sentido do verbo neste tipo de oração, substituindo o objeto (direto).

Exemplo:

O barulho acordou toda a vizinhança. [oração na voz ativa]

...[o barulho: sujeito]

...[acordou: verbo transitivo direto = pede um complemento verbal]

...[toda a vizinhança: ser para o qual se dirigiu a ação verbal = objeto direto]

Toda a vizinhança foi acordada pelo barulho. [oração na voz passiva]

...[toda a vizinhança: sujeito]

...[foi: verbo auxiliar / acordada: verbo principal no particípio]

...[pelo barulho: ser que praticou a ação = agente da passiva]

O agente da passiva é um complemento exigido somente por verbos transitivos diretos (aqueles que pedem um complemento sem preposição). Esse tipo de verbo, em geral, indica uma ação (em oposição aos verbos que exprimem estado ou processo) que, do ponto de vista do significado, é complementada pelo auxílio de outro termo que é o seu objeto (em oposição aos verbos que não pedem complemento: os verbos intransitivos). Como vimos, na voz passiva o complemento do verbo transitivo direto é o agente da passiva; já na voz ativa esse complemento é o objeto direto. Nas orações com verbos intransitivos, então, não existe agente da passiva, porque não há como construir sentenças na voz passiva com verbos intransitivos.

Observe:

  1. Karina socorreu os feridos.

...[verbo transitivo direto na voz ativa]

  1. Os feridos foram socorridos por Karina

...[verbo transitivo direto na voz passiva]

  1. Karina gritou.

...[verbo intransitivo na voz ativa]

  1. Karina foi gritada. (sentença inaceitável na língua)

...[verbo intransitivo na voz passiva]

*Os feridos: objeto direto em (1) e sujeito em (2)

Karina: sujeito em (1) e agente da passiva em (2)

A oração na voz passiva pode ser formada através do recurso de um verbo auxiliar (ser, estar). Nas construções com verbo auxiliar, costuma-se explicitar o agente da passiva, apesar de ser este um termo de presença facultativa na oração. Em orações cujo verbo está na terceira pessoa do plural, é muito comum ocultar-se o agente da passiva. Isso se justifica pelo fato de que, nessas situações, o sujeito pode ser indeterminado na voz ativa. Porém mesmo nesses casos, a ausência do agente é fruto da liberdade do falante.

Exemplos:

  1. Os visitantes do zoológico foram atacados pelos bichos.

    ...[foram: verbo auxiliar / passado do verbo "ser"]

    ...[pelos bichos: agente da passiva]

  2. Nossas reivindicações são simplesmente ignoradas.

    ...[são: verbo auxiliar / presente do verbo "ser"]

    ...[agente da passiva: ausente]

  3. Cercaram a cidade. [voz ativa com sujeito indeterminado]

    A cidade está cercada.

...[está: verbo auxiliar / presente do verbo "estar"]

...[agente da passiva: ausente]

A cidade está cercada pelos inimigos.

...[pelos inimigos: agente da passiva]

O agente da passiva é mais comumente introduzido pela preposição por (e suas variantes: pelo, pela, pelos, pelas). É possível, no entanto, encontrar construções em que o agente da passiva é introduzido pelas preposições de ou a.

Exemplos:

  1. O hino será executado pela orquestra sinfônica.

...[pela orquestra sinfônica: agente da passiva]

  1. O jantar foi regado a champanhe.

    ...[a champanhe: agente da passiva]

  2. A sala está cheia de gente.

...[de gente: agente da passiva]

Tópicos Relacionados:

Previous Next Tela de apresentação